Três é Demais!

Três é Demais! - Teatro Sá da Bandeira

É stand-up? É teatro? É improviso? Tudo isto, ou nada disto, ou serão drogas?
É talvez uma batalha ideológica entre três humoristas, só dois chegam ao fim!
Ser pai ou… não ter filhos,  ser casado ou …divorciado, seduzir ou…acasalar, treinar ou… comer, ter amigos ou… seguidores, fazer amor ou… ter sexo, estes e outros temas serão abordados em três perspetivas diferentes, por três amigos que vão estar juntos em palco, pela primeira vez.
Um espectáculo com drama, acção, suspense, porcarias que os homens inevitavelmente sempre fazem e com alguma sorte, se tivermos tempo...comédia?
Uma sala, três humoristas, tantos temas...mas somente dois chegam ao fim e quem decide é você!

Com: António Raminhos, Luís Filipe Borges e Marco Horácio

 - Teatro Sá da Bandeira

Um espectáculo cheio de humor, animais, ventriloquismo, música, estupidez e estórias da vida.
Durante quase 90 minutos, João Seabra enche o palco com os seus “amigos”, o macaco Sidónio, o burro Zoina, o velho Antunes, a avestruz Truz e muitos outros e partilha estórias, momentos de humor, sketchs cómicos, musicas engraçadas e idiotice inata, num espectáculo de ritmo delirante onde as situações de humor surgem a um ritmo alucinante não deixando o espectador respirar.

 - Teatro Sá da Bandeira

“As pessoas aproximam-se dele como se António Variações, irradiasse luz ou íman”.
Este espectáculo retrata bem essa ideia, ficciona uma noite de bastidores no camarim de António Variações. Poderia ser uma noite como tantas outras, como em tantos espectáculos, mas esta retrata a noite em que Variações dá o seu derradeiro e último espectáculo.
Um espectáculo intimista, em que Variações recorda a sua vida, as suas vivências e angústias,  sente que está doente, admite que poderá ter contraído um vírus desconhecido.
António Variações, que foi certamente uma figura ímpar da música dos anos 80 em Portugal, que passados 32 anos do seu desaparecimento, Portugal não o esquece.
Pretende-se com este espetáculo homenagear a sua carreira e a sua história.
A história de um minhoto, que queria ser cantor, nada mais que isso. Viveu dos cabelos para as canções e conseguiu deixar a sua marca na história da música.
Dizem que Variações morreu em 1984, dizem…

  • 25/06/2016
  • Enviar a um amigo